domingo, 3 de março de 2013

Cinco passos básicos pra calcular (mais ou menos) os custos de uma viagem

Para ter uma viagem tranqüila, sem surpresinhas desagradáveis - do tipo, vou ter que lavar prato no boteco da esquina do hotel/hostel porque meu dinheiro acabou - , é planejar o custo dela. Afinal, não é nada bacana ter que ligar pro papai, pra mamãe ou pra vovó no meio da trip pedindo pra depositar uma graninha na sua conta porque o cidadão na sua santa ingenuidade, errou os cálculos por não ter pensado naquela grana extra para eventuais problemas e/ou desejos de consumo.


 Foto: BNCI


Para você se organizar, o Mochilando Por Aí traçou um passo a passo bem básico dos custos que você deve levar em consideração em uma viagem. Lembrando que, não existe uma fórmula matemática com cálculos exatos porque isso tudo depende do destino, do tipo de viajante que você é (que fica em hotel/hostel, que come sempre em restaurante chique/podrão etc...), quantos dias pretende ficar e por aí vai.
Então, vamos ao passo a passo:

1o - Fazer seu roteiro e planejar dia a dia o que pretende fazer.
2o - Calcular os gastos maiores, os que mais pesam no bolso como: passagens aéreas, marítimas, trem, ônibus, charrete e pau de arara (brincadeirinha...), enfim, transportes em geral.
3o - As despesas gerais como: vistos, taxas, seguro saúde/viagem, aluguel de automóvel, combustível, compras etc..
4o - Aqui você vai precisar consultar aquele dia a dia que comentei lá no 1o passo, lembra? Então, nessa etapa você vai calcular o valor da hospedagem de cada dia, a alimentação, transportes dentro do destino para locomoção, passeios, ingressos das atrações, aluguel de equipamentos esportivos se você for de aventura e a grana extra pra lembrancinhas e desejos que todo mundo tem, né? Afinal, você tá viajando pra se divertir e aproveitar. Por isso, se joga e deixa de mesquinharia.
5o - E o 5o, último e mais importante passo é, pesquisar nos blogs de viagem os preços de tudo que falei acima. Pois, eles relatam experiências reais e te dão a verdadeira noção dos custos desde um simples cafezinho de botequim até aquele restaurante phyno que tu quer levar a sogra só pra impressionar.
Depois disso, é hora de relaxar e curtir
Boa viagem!

Obs1: Não esqueça de ter sempre uma grana extra pra eventuais abacaxis que podem acontecer em qualquer viagem.
Obs2: Para pesquisar blogs de viagem com informações que estão sempre sendo atualizadas, visite o site da Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem . Lá você vai achar muita gente bacana, muitos destinos e informações completas pra sua viagem não virar uma roubada.






Um comentário:

P.Albernaz disse...

Nossa, eu diria que guardar dinheiro pra emergência é essencial! Certa vez, em Bristol, Inglaterra torrei meu dinheiro no meu último dia. O que sobrou no cartão de crédito paguei excesso de bagagem. O problema é que perdi meu voo, não tinha mais $ suficiente pra pagar a remarcação do voo e demoraria pelo menos 24h pra aumentarem meu limite do cartão de crédito. Também não tinha mais do que umas 10£ em espécie que não dava nem pro taxi. Foi um sufoco!!